Perdas no mercado de grãos alertam para investimento em logística

Perdas no mercado de grãos alertam para investimento em logística

Grandes perdas no setor agropecuário alertam para a importância de voltar a atenção para a necessidade de investimento em logística. O déficit de mais de 2 bilhões de reais no mercado de grãos, faz com que novas estratégias sejam necessárias para a recuperação do crescimento do setor. As condições de produção no campo, aliada a problemas no armazenamento e distribuição, podem afetar as oportunidades do Brasil no exterior. Por isso, o investimento em tecnologia e maquinário é necessário para otimizar toda a cadeia logística da agricultura.

No início do mês de maio, a Agrishow, maior feira de tecnologia agrícola da América Latina, apresentou lançamentos em máquinas e implementos para utilização no campo. Realizada há 25 anos, a feira também tem como um dos objetivos divulgar resultados de pesquisas e estimativas para os próximos meses e anos, de modo a alertar sobre possíveis problemas que possam afetar o setor. Neste ano, uma das discussões foi a respeito da perda de produtividade por falta de investimento em logística.

Essa questão foi levantada durante a feira, por conta de um alerta feito pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, a ESALQ, em Piracicaba (SP), em um seminário internacional do qual participou no mês de março. De acordo com estudos realizados no setor logístico, a perda na produção de grãos é considerável e ocorre em vários estados. No caso da soja, o estado de Goiás registrou 0,933% e o Rio Grande do Sul 1,736%, enquanto no milho, Mato Grosso registrou uma perda de 1,766%.

Todas essas perdas ocorreram, porque o investimento em logística não foi realizado de forma adequada, pois deveria abranger toda a cadeia e em diferentes situações, como varejo, atacado, armazenagem e atividades portuárias e ferroviárias. Para se ter uma noção, o déficit econômico do segmento de grãos, no ano de 2015, foi maior que 2 bilhões de reais. Dado isso, espaços de diálogos entre representantes do setor, permitem discussões para o alinhamento de estratégias que auxiliem na retomada da economia.

A Contato Comp //www.contatocomp.com.br/ é especializada em fabricação e recuperação de contatos elétricos e trabalha com uma linha especial para empilhadeiras e paleteiras nacionais e internacionais. No ramo há 20 anos, afirma que este seja o momento de enfrentar esse desafio logístico, investindo em equipamentos de qualidade, já que as pesquisas revelam ainda que 67,2% na perda da produção ocorre por conta de problemas na armazenagem. “Adquirir maquinário apropriado garante que os produtos sejam realmente armazenados nos locais adequados, evitando perdas significativas”. A empresa acredita que é preciso investir em tecnologia, para fazer das ameaças, possibilidades de crescimento.

Várias são as questões que precisam ser pensadas dentro do setor, como a produção, a colheita e a distribuição. Traçar estratégias em apenas um segmento não garante o desenvolvimento pleno do setor, por isso, a safra não deve ser o único foco. Os impactos na cadeia são diversos, como a escassez de recursos e dificuldades nos portos e nas estradas. Começar pelo investimento em logística de armazenamento já é um começo para reduzir as perdas e impulsionar a volta do crescimento do setor.